Lc.24:49 b,c

“… ficai, na cidade de Jerusalém…”

Tudo pode ser diferente em nossa vida espiritual se seguirmos a orientação de Jesus.

A cidade de Davi, a cidade do grande Rei, foi o local escolhido por Deus para derramar do Espírito Santo.

A orientação era que, os discípulos ficassem em Jerusalém, agora suas novas posturas para o caminho da promessa seriam fundamentais para uma vida mais profunda com Cristo.

Sabemos que Jerusalém é a cidade do nosso Deus, onde por ela dentre muitas coisas devemos: lembrar e orar (Sl.122:6), pois não só foi palco de muitos acontecimentos, como ainda será.

Para os discípulos, estar em Jerusalém era respirar a presença real do Salvador.

Para os discípulos, estar em Jerusalém era lembrar mais uma vez de Suas palavras e promessas.

Você sabe que a descida dos discípulos para a cidade de Jerusalém, não foi uma descida triste, mas alegre, pois Marcos registra em seu evangelho (16:21) que eles pregavam por todas as partes, e cooperando com eles o Senhor e confirmando a palavra com os sinais que se seguiram.

Eles não só estavam fazendo o que foram comissionados (Mt.28:19-20), como atentaram para a orientação de Jesus.

Lucas após relembrar o fato do monte (1:9), antes, ele mostrou a necessidade do porque “ficar” (1:8). Ele ainda registra em Atos (1:12) que a obediência ocorreu, seguida de uma profunda busca pela presença do Senhor, em no (v.13) eles sobem ao cenáculo e ali incessantemente buscam e influenciam outros a buscarem a promessa do Pai.

Está escrito que “todos” (v.14) perseveram com orações e súplicas pela promessa do Pai e com eles muitos, dentre eles; a mãe de Jesus com seus filhos, buscando o poder do Alto.

Seguir a orientação de Jesus é:

      1 – Estar no lugar e da maneira que Ele quer que você esteja, e não no lugar da maneira como você deseja.

      2 – Encontrar um ambiente propício para um profundo toque de Deus. O cenáculo ( lugar alto ) foi o lugar, onde os ruídos e distrações podiam ser  eliminados.

      3 – Ser perseverante. Você descobre se é perseverante com as coisas de Deus, quando você percebe se faz sempre a mesma coisa para Deus, á Deus, e com Deus.

      4 – Prosseguir em buscar. No (v.14 de At.1) aparecem juntas as palavras “oração e súplicas” que é a conversa com Deus seguido de um pedido de urgência. (1Rs.9:3).

Você consegue perceber o que hoje é mais urgente para sua vida? Eles conversavam com o Pai, querendo Sua presença, desejando Sua presença, anelando Sua promessa, era mais urgente estar no cenáculo com o Pai, do que comendo pão, era mais urgente estar com o Pai, do que chorando, disputando, brigando. Era urgente a busca pela promessa do Pai, mas isso só ocorria por causa do “Prosseguir em buscar”

Deus tem experiências maiores para nossa vida.

A proximidade que temos de Deus é proporcional a sintonia que temos em seguir a Sua orientação.

Escolha estar no lugar e da maneira que Deus espera (Mq.6:8).  Procure um ambiente onde o toque de Deus seja profundo ( A casa de Deus. Sl.23:6; Sl.27:4), volte a fazer as coisas de Deus com mais freqüência sem esmorecer (Lc.18:1; Gl.6:9; Hb.6:9-10) e prossiga em buscar ao Senhor enquanto se pode achar. (Is.55:6; Os.6:3; Fl.3:10; 2Pe.3:18;Sl.24:6)

Caminhe para em direção a orientação de Jesus!

Até a próxima meditação

Deixe seu comentário:
Fernando Cardoso
Fernando Cardoso
Casado, pai e serve a Deus na AD Perus Catedral.
EBFO 2019