A mente cheia do Espírito Santo pensa – Parte 4

“Quanto ao mais, irmãos, ….tudo o que é honesto se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.” Filipenses 4:8

O Espirito Santo é capaz de ajudar-nos a pensar no que é honesto, e nos dirigir também para um modo de vida que alcance várias direções, desde o controle no comer, no beber, como o fugir de contendas, invejas, dissoluções ou a tão conhecida desonestidade. (Rm.13:13).

A mente cheia do Espírito Santo olha para o zelo da honestidade com muito temor não só diante do Senhor, mas diante dos homens, pelo menos com dois objetivos específicos, o de dar testemunho, e o de glorificar a Deus. (2Co.8:21; ITs.4:12; 1Pe.2:12)

Honestamente em muitos casos agimos muito mal, ocultando nossas injustiças, defraudando alguém como que, essa ou aquela pessoa tivesse a obrigação de aceitar nossas injustiças.

Honestamente, estamos devendo em assumir e não cumprir, em começar e não terminar, precisamos alcançar a postura de honestos.

Pensar em tudo o que é honesto está relacionado a um nível de relacionamento tão abrangente que se torna impossível não alcançar as pessoas, como escrito está: “procurai as coisas honestas perante todos os homens” (Rm12:17)

É honesto, ser honesto em tudo; pois nossa consciência cobra tudo. A boa consciência está condicionada a fazer o que é louvável, ainda que alguns tenham uma visão da honestidade como ultrapassado em um mundo contrário a tudo que é honesto.

É honesto, ser sincero. É honesto, dizer não posso. É honesto, dizer desculpa. É honesto, não é só dizer que errou mas, reconhecer que errou. É honesto, não passar por cima de ninguém.

É desonesto a desonestidade. É desonesto a falsidade. É desonesto a avareza. É desonesto a malandragem. É desonesto, usurpar. É desonesto, difamar. É desonesto matar e não poder enterrar. É desonesto, enganar e não poder se lavar. É desonesto, pecar e não abandonar o pecado da desonestidade. É desonesto ignorar isso. É desonesto não pensar nisso.

É impossível pensar que Deus não recompensa o ser honesto, que não deixa de assistir o desonesto. (Pv.15:3). Seus olhos analisam ambos.

Cultive o que é honesto. Promova o que é honesto. Fale de quem é honesto. Honre quem é honesto. Admire, e não inveje pessoas que são honestas. Não aproveite dos honestos amigos, conhecidos, viúvos, viúvas, filhos, e etc..

“Orai por nós, porque confiamos que temos boa consciência, como aqueles que em tudo querem portar-se honestamente” Hb.13:18

“…tudo o que é honesto… se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.

Até a próxima meditação.

Deixe seu comentário:
Fernando Cardoso
Fernando Cardoso
Casado, pai e serve a Deus na AD Perus Catedral.
EBFO 2020