Resgatados para anunciar o amor de Deus

Em sua primeira carta, a partir do capítulo 1, o apóstolo Pedro traça um perfil daqueles que, com sinceridade, servem ao Senhor. As características descritas pelo apóstolo derrubam de uma vez por todas os argumentos depreciativos que lançam contra o povo de Deus. Alguns, inclusive, partindo de gente que está no nosso meio, mas não faz parte de nós.

Gente que, por exemplo, alega preferir ser amigo, andar junto, manter parceria, fazer negócios com pessoas que não servem ao Senhor. Com orgulho e visão espiritual zero, porque só carnais podem pensar e agir assim, declaram: ‘Com crente eu não faço negócio, não ando com ele’. Pois eu tenho uma informação interessante para quem pensa assim: Dê seus pulos. Você tem que andar com crente, amar crente, gostar de crente, viver com crente, porque é no céu que você vai morar, com crente. Não é com ímpio, não. É com crente. Se acerte.

Peregrinos

Nós não somos daqui. Somos peregrinos. Estamos de passagem. Nossa morada é no céu. Temos sempre de lembrar que se, hoje, somos reconhecidos como cidadãos do céu é porque Deus nos comprou de volta não com ouro, prata ou coisas corruptíveis, mas com o precioso sangue do Cordeiro de Deus.

Este preço nos equiparou. Ou seja, nos coloca em pé de igualdade. Ninguém pode dizer que foi comprado por preço maior que seu próximo para tentar se promover.
Debaixo do sangue de Jesus, temos todos o mesmo valor. Ninguém custou mais ou menos, o sangue de Jesus nos comprou, nos adquiriu, nos resgatou, nos trouxe de volta para a presença de Deus. Agora somos dEle, sua propriedade particular. Ele é nosso Pai, nosso Senhor.

Dedicação e disciplina

Você não foi comprado por qualquer coisa. Foi com precioso sangue de Jesus. Não tem ninguém melhor do que você no Corpo de Cristo. O que pode ter é diferença de vocacionados. Isso porque tem aqueles que não se aplicam e querem se colocar no mesmo patamar de quem se aplica.

Tem aqueles que não dão lugar ao Espírito Santo e querem se colocar no lugar de quem o faz. Como dar lugar ao Espírito? Não saia da presença de Deus. Frequente os cultos. Você tem o dia do lazer, o dia da academia, a hora da caminhada, cadê a hora da oração? Arrume tempo. Entre na presença de Deus e deixa o resto por conta dEle.

A melhor parte, conforme alertou o Senhor Jesus a Marta, é a de estar aos seus pés. Quando tomamos esta decisão, ao iniciarmos nossas atividades no escritório, em casa, na escola, vamos perceber como Deus abre o entendimento, dá agilidade, perspicácia, criatividade. Produzimos mais na nossa lide diária, quando ofertamos ao Senhor o tempo que Lhe é devido.

Fome pela Palavra

Somos falíveis. Erramos. Não tem querubim na igreja. Somos seres humanos, a Bíblia nos conforta e diz que o próprio Criador lembra-se que somos pó. O que nos sustenta em pé é a graça de Deus. Ele é longânimo, nos avisa, nos ensina, nos levanta das nossas fraquezas. Desde que, nos apliquemos, minimamente à Palavra.
Para que seja possível deixar toda malícia, engano, fingimentos, inveja e murmurações conforme o apóstolo Pedro abre o segundo capítulo de sua primeira carta, é preciso ter fome pela Palavra. “Desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que por ele vades crescendo” (1Pe 2:2).

Capacitados e enviados

A nova maneira de viver delineada nas Escrituras não tem um fim em si mesma. Ou seja, Deus não faz tantas coisas por nós para nossa vaidade.
Quando nos fez geração eleita, sacerdócio real, nação santa, povo adquirido o propósito foi dado: “para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz” (1Pe 2:9).

Podemos e devemos aproveitar todas as oportunidades para que a boa semente, que é a Palavra de Deus, seja lançada. Convém considerar o alerta de Salomão: “Quem observa o vento, nunca semeará” (Ec 11:4), ou seja, quem se atenta apenas para as dificuldades, afrontas e ataques cruza os braços e deixa de cumprir a vocação dada pelo Senhor. Que o Eterno nos guarde disso e sejamos fiéis no exercício do nosso ministério.

Deixe seu comentário:
Pr. Dr. Elias Cardoso
Pr. Dr. Elias Cardoso
Pastor Presidente das Assembleias de Deus do Ministério de Perus e CONAMADEMP (Conselho Nacional de Ministros das Assembleias de Deus Ministério de Perus e Igrejas Filiadas)
CONTRIBUIR