Pastor Jorge Gomes: velhice viçosa e vigorosa

A EBFO e Convenção Nacional reúne em um mesmo plenário jovens no início da carreira e obreiros com larga experiência. Entre os veteranos, via-se sempre presente em todos os plenários o pastor Jorge Gomes dos Santos. Ele, como tantos outros, dão testemunho da fidelidade das promessas divinas, como escreveu o salmista: “Os que estão plantados na casa do Senhor florescerão nos átrios do nosso Deus. Na velhice ainda darão frutos; serão viçosos e vigorosos” (Sl 92:13,14)

Pastor Jorge e missionária Maria
Pastor Jorge e missionária Maria Bezerra participaram da EBFO e Convenção 2019

Às vésperas de completar 80 anos de vida no próximo dia 27 de abril, o pastor Jorge é presidente de honra da Assembleia de Deus Ministério Perus e atua na Regional em Canindé de São Francisco/SE, a 200km de Aracaju.
Natural de Poço Redondo, cidade que fica a 20 km de Canindé, o pastor Jorge se converteu ao Evangelho em 1978. Ou seja, metade de sua vida foi longe de Cristo. Contudo, a segunda metade da sua história, é marcada por sinais e prodígios da parte do Senhor.

Ao lado da missionária Maria Bezerra dos Santos a família foi multiplicada com sete filhos, 15 netos e oito bisnetos. Em 2017, a editora O Arado, lançou o livro “O chamado – A história de um mensageiro de Deus” que narra a trajetória do presidente de honra.

Liderança frutífera

O pastor Jorge recorda que quando foi empossado na igreja, o ministério estava com dois anos de atuação e 18 membros arrolados. Em 16 meses, Deus encheu os irmãos de graça e a igreja registrou 47 batizados águas e 42 batizados com o Espírito Santo. O rol de membros saltou de 18 para 114.

Em função deste crescimento, a oposição que sempre se apresenta se encarregou de difamar. Por sua firmeza e convicção da chamada que recebeu do Senhor, se manteve tranquilo. Quando os obreiros que o auxiliavam o procuravam demonstrando preocupação ele respondia: “Se não falar, não dá ibope. Deixe falar”, pontua.

Chamada profética

Sua serenidade em meio à oposição, estava firmada na voz do Senhor que lhe dirigiu uma palavra profética. Pastor Jorge recorda o que ouviu da parte do Senhor: “Quando tirei você daquela penitenciária, Eu conheci que você tinha condição de remover o que atrapalhava a linha. Você vai fazer a obra e vai colocar no prumo e na linha”. A metáfora utilizada remetia aos trilhos do trem, um contexto de trabalho que o pastor Jorge conhecia bem.

Pastor Jorge
Após 40 anos de caminhada com Cristo, a sensibilidade à voz do Espírito é conservada

Após 27 anos de pastoreio, a igreja conta com cerca de 1800 membros, 42 congregações e/ou pontos de pregação, sendo que oito templos estão em construção. Entre templos construídos ou terrenos aptos para começar a construção, a Regional conta com 30 imóveis próprios geridos pela Matriz conforme prevê o Estatuto.

Ele veio para a EBFO com algumas preocupações no tocante à sua saúde. Algumas questões como, por exemplo, problemas de circulação. O Senhor da Seara, em sua bondade e misericórdia, usou mais um vaso para declarar: “Se lembra filho, quando ninguém queria ir, eu te chamei e tu ‘foi’?”. Mais uma vez ele foi consolado quanto ao cuidado do Soberano em todos os detalhes da caminhada dos seus servos.

Experiência

Com a alegria e espontaneidade que lhe são peculiares, na manhã do dia 2 de março, o pastor Jorge dirigiu uma palavra aos convencionais. Dominado pela gratidão, as lágrimas correram no seu olhar por ter recebido a graça do Senhor de participar de mais uma Convenção.

Como semeador, ele não escapa ao que foi registrado pelo salmista: “Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará, sem dúvida, com alegria, trazendo consigo os seus molhos.” (Sl 126:6). Assim, com coração quebrantado compartilhou algumas experiências.

Clamor por almas

Pastor Jorge - Canindé - Sergipe
O coração de pastor continua
impulssionando os pés do semeador

O pastor Jorge sempre compartilha uma experiência vivida há cerca de 27 anos, quando estava no início do ministério em Canindé. Certa ocasião, foi orar por um senhor que estava trabalhando em uma empresa da região.

Após a oração ele cumprimentou ao homem com “a paz do Senhor” o que foi rejeitado. O homem justificou que não queria ser crente. O pastor Jorge respondeu que havia orado para ele ser crente. Mas a resposta foi enfática: “Eu não quero”.

Diante do impasse, o pastor Jorge tentou esclarecer a situação. “Você me deixou em apuro. Orei por você, seu nome está escrito no Livro da Vida, Jesus perdoou os seus pecados, retirou de ti a maldição, afastou você do lamaçal do pecado, tirou você do mar do esquecimento e, agora, você não quer?”.

Para resolver a questão, foi feita uma proposta: “Tu ‘tem’ coragem de se ajoelhar para eu desfazer a oração, para eu ‘desorar’ em tu?” Ao que o homem respondeu: “Tenho, pode ‘desorar’.?”

Oração inusitada

O presidente de honra recorda que se sentiu cheio de graça e ousadia. Com o rosto banhado em lágrimas, as mãos sobre os ombros daquele homem ele orou. “Jesus, quero lhe pedir perdão, porque eu orei por esse homem para ele ser crente. O Senhor já perdoou os pecados, já lançou o nome dele no Livro da Vida, já perdoou tudo, tirou toda maldição. Agora, o meu grande aperto, é o seguinte: é que só tem dois lugares para esse homem ir. Um é o céu, ele não quer ir. O outro é o inferno, eu não quero que ele vá. Mas lá no céu não se entra sem querer entrar. Então, já que ele não quer, o Senhor devolva para ele a maldição, a doença, os pecados, e apague o nome dele do livro da vida”.

Ao ouvir a oração o homem se alarmou e questionou. “Será que meu nome está mesmo nesse Livro da Vida?”. Ao que o pastor Jorge retrucou: “Eu não disse que está?”. Assim, o homem reviu o posicionamento e respondeu: “Então ‘tá’ bom, o que ‘tá’ feito, não dá pra desfazer. A paz do Senhor” e seguiu sua jornada. Ele nunca chegou a congregar com o pastor Jorge, pois estava na região a trabalho, mas não saiu sem levar a bênção do Senhor.

Deixe seu comentário:
Midia AD Perus
Midia AD Perus
Departamento de Mídia e Comunicação do Ministério de Perus
EBFO 2019