Primeiro congresso após os 50 anos de existência da festa consolidou-se como o “maior de todos”


DA REDAÇÃO – Quatro dias e oito cultos foram suficientes para transformar a edição “51” do congresso da União de Mocidade da Assembléia de Deus do Ministério de Perus (UMADEMP), na maior concentração de jovens já vista no s últimos tempos em se tratando de evento dessa modalidade. Milhares e milhares de jovens se dirigiram à Catedral, superlotando-a, a exemplo daquilo que fizeram os adolescentes, durante congresso que antecedeu aos mancebos. Os cultos perduraram de 13 a 16 de julho e patrocinaram verdadeira revolução às vidas.

No maior evento congregacional envolvendo jovens em nível de estado e um dos maiores do Brasil, o tema central da celebração foi “Deus está aqui” (Gn 28:16). O enunciado foi experimentado por conta dos que assinalaram presenças á grandiosa festa, a partir de poderosas, impactantes, oportunas e inspiradoras mensagens pregadas por conta de consagrados preletores: pastores Gilmar Santos (quinta e sexta-feiras), Rafael Belo (sábado cedo), Renan de Mello (sábado à tarde), Napoleão Falcão (sábado à noite), Rafael Belo (domingo cedo), André Matias (domingo à tarde) e Napoleão Falcão (domingo à noite).

Diferentemente do que ocorreu nas celebrações do cinquentenário da festa, quando se ofereceu um evento assinalado pela emoção e devoção aos que ajudaram a construir a grandeza do que representa a UMADEMP, neste ano a celebração juvenil optou em conceber uma festa contagiante, onde a grande produtividade técnica, misturada às luzes e sonorização exemplar, deram o tom da comemoração presidida em âmbito nacional por conta do pastor Flávio Pena e um sem-número de colaboradores que auxiliam-no dentro e fora da diretoria.

Tradicional, o vocal impactou nas oportunidades que teve para se apresentar. Sempre bem acompanhado por músicos de qualidade e regentes que interagiram o tempo todo durante as apresentações, deixou claro que a qualidade dos louvores em adorações ao Senhor foram preponderantes para a manutenção da glória santa em meio ao espaço onde se reuniram nesses quatro dias memoráveis.

Por falar em adoração, o “time” dos que se apresentaram, cooperando com os vocalistas igualmente agregou qualidade à festa. Grupo “Kainon”, dupla “Canção e Louvor”, Cleiton Queiroz, Alisson e Neide, David Lima, quarteto “Gileade” e a cantora Eyshila complementaram lindíssimas canções que os chamados “pratas-da-casa” se encarregaram de entoar, demonstrando que o AD Perus dispõe hoje de um catálogo impressionante de adoradores em meio às regionais.

Disparadamente consolidando-se como o maior congresso da atualidade quando confrontado com a própria história, a UMADEMP acertou a mão, valendo-se única e tão somente das dependências da Catedral para a realização dos cultos. Como referência, o templo simplesmente se manteve abarrotado o tempo todo, patrocinando poder maior de concentração aos jovens perante o que lhes fora ministrado à luz da poderosa palavra santa.

Dentro os grandes avanços notados, transmitir todos os cultos noturnos mediante intérpretes de LIBRAS, foi outra tacada positiva do evento. A iniciativa proposta pelo departamento de Mídia e prontamente aceita pela liderança juvenil, pode representar a virada de uma nova página na história da AD Perus concernente ao pacote de acessibilidade que vem sendo proporcionado aos que se dirigem aos eventos de magnitude concebidos pelo ministério assembleiano que mais cresce no Brasil. Pequenos gestos que agigantam, de fato.

> Confira mais fotos do congresso AQUI!

Deixe seu comentário:
EBFO 2020