Ong Azarias abriu portas e população se imunizou contra febre amarela em Perus

A Organização Governamental “Azarias”, braço assistencial da AD de Perus, a “Igreja do Relógio”, se mobilizou e em contato com a Prefeitura da capital, disponibilizou um posto móvel de vacinação preventiva contra a febre amarela na zona norte da cidade. O evento ocorreu domingo, 29, arregimentando inúmeras pessoas ao local, até ao meio dia.

Febre Amarela

A medida ocorre após a morte de um macaco por febre amarela silvestre. O governo de São Paulo investiga se mais dois macacos encontrados mortos no Parque Horto Florestal, na Zona Norte, estavam com a doença. A suspeita foi divulgada pelo secretário estadual de Saúde, David Uip, na segunda-feira, 23.

De acordo com a secretaria, a expectativa da Prefeitura é vacinar 500 mil pessoas na primeira fase de imunização, outros 500 mil na segunda e mais 1,5 milhão na terceira, totalizando 2,5 milhões na terceira fase. A gestão municipal afirma que estuda ampliar o horário de funcionamento das unidades.

Contra-indicações

A dose não esteve indicada para gestantes, mulheres amamentando crianças com até 6 meses e pessoas imunodeprimidas, como pacientes em tratamento quimioterápico, radioterápico ou com corticoides em doses elevadas (portadores de Lúpus, por exemplo). Em caso de dúvida, é importante consultar o médico.

Em nota, a presidente da Ong “Azarias”, a missionária Lígia Cristina Marins Cardoso, reiterou que “a igreja, através de seu ‘braço social’, sempre esteve e estará aberta para a população dispor de programas, projetos e campanhas que visem o seu próprio bem estar. Creio que cumprimos nosso papel. E sempre estaremos à disposição para outras campanhas que assim se sucederem”, avisou.

Deixe seu comentário:
Célio Campos
Célio Campos
Jornalista, historiador, editor de Conteúdo do jornal O Arado e mestrando em Comunicação.
EBFO 2019