EBFO foi encerrada mediante a adição de 1015 obreiros ao rol de agentes eclesiásticos

Do total, 635 foram consagrados, 260 separados  e outros 120 reconhecidos junto aos cargos


DA REDAÇÃO – E a EBFO acabou!

Na tarde de segunda-feira, 8, o trabalho centrou foco à pauta convencional quando a Mesa Diretora coordenou o processo de consagrações de obreiros para melhor atender as necessidades da obra santa. Anteriormente, 260 cooperadores tinham sido separados na tarde de domingo. Na segunda, 635 obreiros foram separados e outros 120 tiveram os respectivos cargos reconhecidos perante o egrégio Conselho de Ministros. Empoçamento de diretorias espalhadas pela capital, Grande SP e outros estados completaram a festa em seu término.

O culto da tarde foi aberto, louvores endereçados ao trono da graça e uma oportuna palavra pregada pelo pastor Mailton Silva Santos (vila dos Remédios) com fulcro dirigido aos consagrados.

Para tanto, valeu-se da experiência envolvendo a figura de Saulo, o processo de sua conversão e as ações missionárias que protagonizou proclamando o santo nome do Senhor.


“Obreiros, não se preocupem em ter nome, destaque,posição entre os homens. Devem se preocupar em tornar-se vaso escolhido. Deus tem pressa em sua vida, crente! Enquanto uns se esbarram em pequenos detalhes, a obra sofre em sua grandeza”, apontou.

Após falar, o pastor presidente ainda referendou a fala anterior, detalhando que o seu desejo maior era dispor de um corpo de obreiros fiéis, que não causassem problemas à igreja e ao próprio ministério. “Deus queira que vocês sigam uma carreira ilibada, sem escândalos ou mesmo interrupções em sua trajetória. A obra precisa de pessoas que quieram trabalhar verdadeiramente ao Senhor”, alertou.

NOVOS OBREIROS AO MINISTÉRIO

Cresceu o número de obreiros radicados ao Conselho de Ministros da Assembléia de Deus do Ministério de Perus. A partir da EBFO 2016, foram acrescentados mais 755 obreiros ao rol de lavratura pertencente à Secretaria Geral. No cálculo, os 260 cooperadores não constam como obreiros mas auxiliares diretos junto à obra. Diáconos, diaconisas, presbíteros, evangelistas, pastores em prova, pastores e missionários, por sua vez, entram no cálculo.

Em nível de reconhecimento junto aos cargos, 120 obreiros aderiram ao ministério de Perus. 38 presbíteros, 26 diaconisas, 19 diáconos, 15 evangelistas, 13 pastores e 9 missionárias acertaram suas documentações eclesiásticas e estão quites com o Conselho de Ministros. São obreiros que outrora pertenceram ao ministério e agora decidiram voltar. Outros se originaram de ministérios co-irmãos, justificaram o exercício dos cargos e foram recebidos com alegria.

Em se tratando de consagrações, ascenderam aos cargos 9 missionárias, 35 pastores em prova, 45 pastores, 86 evangelistas, 143 presbíteros, 152 diáconos e 164 diaconisas. (Célio Campos)

Deixe seu comentário:
Célio Campos
Célio Campos
Jornalista, historiador, editor de Conteúdo do jornal O Arado e mestrando em Comunicação.
EBFO 2020