Adoradores são renovados espiritualmente enquanto servem

Mesmo com seus mais de 13.500 metros quadrados, o Complexo da Catedral das Assembleias de Deus do Ministério de Perus fica “pequeno” para a grande multidão que participa dos cultos realizados nos plenários Paulo (templo antigo), onde ocorrem as atividades da Convenção, e Timóteo (Nova Catedral), onde se desenvolve a Escola Bíblica Fraternal de Obreiros (EBFO).

Nesta edição, mais de 8 mil pessoas se inscreveram para o evento. Cada culto tem sido marcado pela manifestação da glória de Deus. Tudo realizado com simplicidade, dedicação e fervor. Estes sinais são evidente resposta da Campanha de Oração, iniciada no dia 6 de janeiro. Realizada por todo o ministério de Perus no Brasil e no exterior, os irmãos se organizaram em pequenos grupos de modo a garantir oração contínua em favor da liderança, das famílias e, também, para que a EBFO & Convenção 2020 seja mais um marco na vida de milhares de pessoas.

Para servir a multidão, mais de mil voluntários se mobilizam como exército ao longo de toda a programação. São servos e servas de todas as idades que se distribuem em dezenas de tarefas: transporte de congressistas, segurança, organização dos alojamentos, limpeza, decoração, recepção, mídia, cozinha, buffet, stands da praça de alimentação, entre outras áreas.

Entre os voluntários, não há espaço para se esquivar do trabalho por causa de função ministerial. Missionárias carregam caixas, presbíteros portam saco de lixo, vassoura e pá, pastores cooperam como motoristas, diáconos cortam calabresa e fritam salgados, enfim, para qualquer lado que se olhe é possível ver um operário de Jesus. Esse é o segredo de um grande evento que, sem dúvida, figura entre as maiores convenções do Brasil.

Evandro Wesley, de Mairiporã, supera limitações para servir à Igreja do Senhor

Fidelidade supera limitações

No meio do exército de voluntários, os mais atentos poderão observar o jovem Evandro Wesley, de 31 anos, que congrega na Regional Mairiporã, liderada pelo pastor David Habacuque. Em oito anos, ele não pode dar sua contribuição como voluntário apenas uma edição por motivo de internação hospitalar.

As evidentes limitações impostas pelo uso da cadeira de rodas, decorrente de um acidente de moto sofrido em 2009, não o impedem de cumprir, com alegria, as tarefas que lhe são designadas.

O pastor Gleysson Viri, que coordena esta frente dos voluntários, glorifica ao Senhor pela disponibilidade e disposição de Evandro que serve como exemplo para outros que entendem a necessidade de trabalhadores para a seara onde sempre há lugar.

Evandro sintetiza a alegria de servir aos irmãos: “o que me move é o agir de Deus e eu gosto muito de trabalhar na estrutura”. Seu testemunho alinha-se com a declaração do pastor Elias Cardoso, presidente da AD Perus, sobre o fato inequívoco de que “Jesus se expressa na vida do nosso irmão”. Daí, a necessidade de preservar um coração pronto a servir a todos e em todo o tempo.

A galeria abaixo é apenas uma singela representação do exército de voluntários que se mobilizam de diversas regionais para bem servir à Igreja do Senhor.

Deixe seu comentário:
CONTRIBUIR