Gratidão é a palavra-chave de todo bom soldado

Exército voluntário

A magnitude da EBFO e Convenção Nacional 2019, com mais de 7.300 inscritos, realizadas de 1 a 4 de março, não está restrita ao que pode ser visto mas, sobretudo, no que é vivido ao longo dos dias que são intensos, exaustivos, mas repletos de graça, gratidão, unção, presença de Deus em todos os detalhes.

Para recepcionar milhares de pessoas ao longo dos quatro dias, os voluntários são vistos na recepção, cadastro, registro de presença, limpeza, transporte, alimentação, reposição, iluminação, som, filmagem, fotografia, decoração, montagem de alojamentos, músicos, coristas, entre outras.

O evento, na verdade, se inicia algumas semanas antes na preparação da estrutura. A missionária Lígia Cardoso, presidente do Cibemp, agradeceu ao Senhor pela cooperação das centenas de pessoas que, como organismo vivo, se voluntariaram para as mais diversas frentes de atuação. “É gratificante fazer a obra do Pai. Faz quase um mês que estamos correndo com as equipes, montando os alojamentos, correndo com colchões, mas é muito gostoso. A hora passa muito rápido aqui na Catedral”, testificou.

Missionária Lígia: “É gratificante
fazer a obra do Pai”

Exemplo

A missionária Lígia fez questão de compartilhar o exemplo testificado na recepção das caravanas. Por entender o peso das atividades do pastorado, foram organizadas acomodações diferenciadas para os pastores presidentes regionais.
“Para nossa surpresa, irmãos, eles saíram da acomodação deles que era uma caminha, com pesinho, bonitinha e foram dormir com os membros, com os obreiros”. Grata ao Senhor, ela complementou o que ouviu destes obreiros: “Onde meus irmãos dormem, eu durmo junto com eles”.

Mais de 500 irmãos foram acomodados nos alojamentos preparados especialmente para a EBFO e Convenção 2019. Como os espaços são improvisados, alguns contratempos são registrados. Por isso, a missionária Lígia orienta as irmãs que cuidam do atendimento a sempre ouvir, contar até dez e responder com gentileza. “O desejo do nosso coração é dar uma acomodação melhor para todos, mas ainda está pequeno nosso espaço”, ponderou.

Voluntariado em família

Entre as centenas de voluntários, o casal Paulo Roberto e Valdirene Nascimento, da Regional Mairiporã, dedicaram o dia 3 de março para cooperar pela primeira vez na EBFO, sendo este o segundo ano como voluntário na Praça de Alimentação. “É sempre gratificante trabalhar na obra do Senhor é algo que não tem como mensurar valor”, explica o irmão Paulo. Os filhos do casal também cumpriram escala no dia 4, durante encerramento.

O irmão Sebastião Silva Aguiar, também de Mairiporã, foi voluntário pela primeira vez na EBFO. Junto com o irmão Paulo atuaram na reposição dos alimentos no self-service. O único cuidado que tiveram foi o de não tomar o serviço que as mulheres fazem questão de cumprir. “Elas ficam tristes se tomamos o trabalho delas”, explicam.

Deixe seu comentário:
Midia AD Perus
Midia AD Perus
Departamento de Mídia e Comunicação do Ministério de Perus
EBFO 2019