Umademp é desafiada a olhar para os campos

Neste domingo, o terceiro culto do Umademp Brasil foi marcado por um tempo privilegiado para que a juventude pudesse refletir sobre uma marca preponderante e preservada com zelo pelo Ministério de Perus: o DNA missionário.

Além do ambiente contar com as bandeiras de nações e estados onde a AD Perus está cumprindo a grande comissão, voluntários trajaram roupas típicas de diversas nacionalidades com um indicativo de que o campo de atuação da igreja é o mundo.

O pastor Elias Cardoso, presidente da AD Perus, tem sido entusiasta quanto ao engajamento das novas gerações na marcha do evangelho. “A nossa geração Umademp vai revolucionar”, ministrou com autoridade na noite de sábado. Ele lembrou à juventude os seus primeiros passos no reino de Deus e incentivou a que os jovens façam o mesmo. “Sou de uma geração que vem crescendo lá de trás. Fui tirado dos músicos. Deus me achou na parte musical da igreja. Adolescente ainda.”

Confiante no cumprimento das promessas do Dono da Igreja de levantar obreiros para sua seara, o presidente enfatizou: “Deus não busca preguiçoso. Deus busca quem tem coragem. Não sou só eu, não. Todos aqueles que se colocam na brecha para serem chamados”

SÚDITOS OBEDECEM AO REI

Missionários em diversas localidades enviaram uma mensagem especial para a juventude. A escala de cooperação das regionais contou com a presença de jovens das regionais Mauá, Cajamar, Cabreúva, Marília, Monte Mora, Araras, Guareí, Campinas, Cordeirópolis, Bragança Paulista, Porto Feliz, Santa Gertrudes, Bauru, Ribeirão Preto, Maracaí e Mirandópolis.
Além da igreja congregada na Catedral, milhares de pessoas estavam sendo alcançadas pela transmissão da TV AD Perus pelo portal e redes sociais. Todos assistiram pelas breves mensagens de quem está no campo missionário sendo os pés daqueles que não podem ir, mas podem participar como intercessores e contribuintes.
Do Malawi, a missionária Maria de Jesus destacou: “Vidas estão te esperando no campo missionário. Deus marcou este dia para ouvir o ‘sim’. Seu sim, para a obra dele. Ele é o Rei da Glória e você é o súdito dele”.
O pastor Daniel Clarindo, que serve ao Senhor em Portugal, recomendou: “Não deixe a chama do amor pelas almas apagar, pois vidas estão te esperando no campo missionário”.
Da Bahia, o missionário Genivaldo Santos lembrou que diante do correr da última hora Deus conta com cada um deles. “Deus quer usar a vida de vocês para que o Nome do Senhor continue sendo glorificado. Dê ouvidos à voz do Rei da Glória”.
O pastor Edinaldo Vieira, do Maranhão, convocou para o front da batalha. “Habilite-se hoje mesmo para uma marcante experiência na obra missionária”
Da Venezuela, o pastor Rodrigo Alan desafiou os congressistas: “Se engajem nesta obra. Estamos desafiando vocês a fazerem a obra missionária também. Missões é ter, diariamente, a companhia do Rei da Glória”.

VISÃO DO TRONO

O missionário angolano Raul Viegas ministrou a palavra de Deus à luz do texto registrado pelo profeta Isaías no capítulo 6, quando ele tem a visão do alto e sublime trono onde está assentado o Rei da Glória. Durante a exposição, Viegas detalhou a mudança de paradigma no ministério do profeta messiânico ao considerar sua despedida de um rei terreno, Uzias, e o aprofundamento da sua relação com o Rei da Glória.

Deixe seu comentário:
CONTRIBUIR