AD Perus inova e realiza Cibemp 2020 online

A Assembleia de Deus – Ministério de Perus mantém uma postura aguerrida que não desiste, não se entrega e mantém a luta pela causa do evangelho.

Pastor Elias Cardoso destaca que todas as normas sanitárias estão sendo obedecidas

Por isso, o Congresso de Mulheres Beneficentes Evangélicas do Ministério de Perus (Cibemp) deste ano teve abertura oficial ontem, dia 15, sendo que, na Catedral, havia uma pequena representação das congressistas.

A maior audiência adorou ao Senhor, ouviu a sua voz pelas redes sociais e portal da AD Perus. O pastor Elias Cardoso, presidente do ministério, ressaltou que tudo está sendo realizado no templo, “observando todas as normas sanitárias exigidas pelas autoridades municipais, cumprindo a lei”. Sua ênfase é para combater opositores do evangelho que espalham notícias falsas e alegam que a igreja estava promovendo aglomerações de pessoas.

Para simbolizar a presença das congressistas que acompanham o evento virtualmente, algumas regionais tiveram participação especial, mas todas foram projeções gravadas do congresso de 2019.

Missionária Lígia: “Creio que cada uma das irmãs que estão do outro lado nos assistindo estão com o coração cheio de alegria”

Desafio

A missionária Lígia Marins Cardoso, presidente nacional do Cibemp, pontuou o desafio de conduzir o evento com uma igreja vazia quando, tradicionalmente, milhares de pessoas se congregam para agradecer e engrandecer ao Senhor pelo seu amor e poder.

“Não é fácil estar à frente deste congresso, vendo a nossa igreja vazia. Mas creio que cada uma das irmãs que estão do outro lado nos assistindo estão com o coração cheio de alegria. Porque nosso Deus está aqui e está aí na sua casa também”, pontuou a missionária.

Este é o tempo

A missionária Eliana Camilo ministrou a primeira mensagem deste congresso inovador. Em suas considerações iniciais ela pontuou que, ao longo da semana que se encerra, o corriqueiro seria o pátio da igreja estar tomado de mulheres chegando com suas malas. Os alojamentos estaria com murmúrios de oração, clamor, louvores ao Senhor. Contudo, o momento é outro e há silêncio. Ela ponderou, porém, que “o Senhor nos preparou para este momento e está passando conosco”.

O tema deste ano, “Este é o tempo”, inspirado no texto de Ester 4:14 declara: “Porque, se de todo te calares neste tempo, socorro e livramento de outra parte sairá para os judeus, mas tu e a casa de teu pai perecereis; e quem sabe se para tal tempo como este chegaste a este reino?”. Assim como Ester foi desafiada a se mobilizar pelo livramento de Israel que estava com a sentença do fio da espada decretada pelos inimigos do povo de Deus, as irmãs do Cibemp também precisam guardar a fé e não esquecer que todo o controle está nas mãos do Senhor, o Todo-Poderoso.

A missionária Eliana Camilo ministrou a primeira mensagem do Cibemp 2020

A missionária Eliana recordou que na primeira reunião da diretoria do Cibemp para ajustar os detalhes da realização do evento, a missionária Lígia, sem saber, estava sendo usada pelo Senhor ao apresentar o tema central e o hino oficial do grande coral que foi “Sou Eu”. Uma letra que desafia os adoradores a entenderem que na rota para o céu, há ventos furiosos, há mar bravio, mas o controle de tudo não escapa das mãos do Criador [confira no final do texto].

Assim, as congressistas presentes na Catedral e as milhares que acompanharam a transmissão online mantiveram posição profética e, mais uma vez, cumpriram a vocação de intercessoras incansáveis na batalha contra o mal.

Sou eu, quem fez o firmamento
Tem o controle do tempo
Dou a direção ao vento e digo ao mar
Daqui você não vai passar
Sou Eu quem manda o céu derramar chuva
Mando o dilúvio e a terra inunda
Pois tenho em minhas mãos todo o poder

Sou eu, quem abre porta, fecha porta
Abre cova, fecha cova
Põe na prova, tira prova e faço ressuscitar
Eu mando e por ninguém sou mandado
Sou Eu quem quebra lança e corta os laços
Para o meu povo livrar

Eu entro na fornalha e o fogo não me queima
Caminho sobre as águas dá pomar em terra seca
Acalmo a tempestade e o forte furacão
Com ventos e buzinas fiz muralha vir ao chão
Com apenas um sopro abri o mar ao meio
Faço voltar o tempo sou Deus e tudo vejo
Quando entro nesta guerra é pra vencer
E meu agir não há defeitos

Eu mando e desmando, eu faço e desfaço
E quando entro em cena quebro o arco e corto o laço
Quem busca usa o fogo, sou Deus de livramento
Acalme o coração e crê no que estou dizendo

Estou passando, estou operando
Estou agindo e forte trabalhando
Abrindo portas, fechando covas
Estou descendo hoje com tua vitória
Canta que eu faço, ora que eu trabalho
Faz a minha obra e esse mal desfaço
Podes contar comigo e crer no que eu te digo
Sou Deus de livramento, sou fiel, sou teu amigo

Na tua vida eu sou, na tua família eu sou
Na tua saúde eu sou, no teu futuro eu sou
O teu sustento eu sou, teu livramento eu sou
Na causa impossível eu sou o que sou
Estabeleço reis, também tiro do trono
Exalto o humilhado, dou honra a quem eu chamo
Se for preciso eu entro nessa guerra
E provo que você tem dono

Eu mando e desmando, eu faço e desfaço
E quando entro em cena quebro o arco e corto o laço
Queimo os carros no fogo, sou Deus de livramento
Acalme o coração e crê no que estou dizendo

Estou passando, estou operando
Estou agindo e forte trabalhando
Abrindo portas, fechando covas
Estou descendo hoje com tua vitória
Canta que eu faço, ora que eu trabalho
Faz a minha obra e esse mal desfaço
Podes contar comigo e crer no que eu te digo
Sou Deus de livramento, sou fiel, sou teu amigo

Na tua vida (eu sou) na tua família (eu sou)
Na tua saúde (eu sou) no teu futuro (eu sou)
O teu sustento (eu sou) teu livramento (eu sou)
Na causa impossível eu sou o que sou
Estabeleço reis também tiro do trono
Exalto o humilhado dou honra a quem eu chamo
Se for preciso eu entro nessa guerra
E provo que você tem dono
Se for preciso Eu entro nessa guerra
E provo que você tem dono

Deixe seu comentário:
CONTRIBUIR