Bastidores também tem adoração

Cibemp Brasil 2019

As centenas de voluntários que atuaram nos bastidores do congresso se disponibilizam a adorar de um jeito diferente: pelo serviço. Afinal, a adoração não ocorre apenas quando se está cantando ou pregando, mas enquanto se está trabalhando em qualquer frente de um evento da dimensão do Cibemp Brasil 2019.

Ao longo de três dias, 17 a 19, algumas multidões passaram pela Catedral da AD Perus, na Zona Norte da capital paulista. Para receber milhares de pessoas que se alternaram ao longo dos dez cultos realizados entre a noite de sexta e a noite de domingo, algumas centenas estavam organizadas para recepcionar a todos da melhor maneira possível.

A irmã Aline Santos, de Feira de Santana, testifica que ao chegar no evento e ver todo mundo fazendo alguma coisa, “dá vontade de ajudar também”. Participante do congresso pela segunda vez –a primeira foi em 2018– Aline revela que toma como exemplo a postura de pastores e missionárias que não se escondem nas funções ministeriais para, se for preciso, pegar no pesado também. Sendo que, convém lembrar, fazem isso com alegria.

Frentes de trabalho

Tudo é preparado com muito cuidado, carinho e atenção. São muitos detalhes que, somados, resultam em uma grandiosa obra para a glória do Nome do Senhor. As frentes de trabalho vão desde os motoristas que realizaram os traslados do aeroporto para a Catedral, ou da igreja para os locais de hospedagem, até as diaconisas que estão sempre atentas para orientar as caravanas a ocuparem os locais reservados, além das demais atribuições que desenvolvem com gentileza e unção de Deus.

A compra de diversos itens como massa de pastel, condimentos, legumes, verduras, carnes, feijão, arroz etc para garantir que todos fossem bem alimentados. O trabalho é realizado considerando tanto as dezenas de pessoas recepcionadas nos alojamentos, quanto aqueles que por força das distâncias que percorrem podem participar de apenas um, no máximo dois cultos. É preciso considerar, também, a logística para transporte de colchões para os alojamentos, decoração, iluminação, transmissão do culto pelo portal AD Perus, gravação, operação da mesa de som, entre muitas outras atividades.

Praça de alimentação

Como já é tradição, além de mesa espiritual abundante, os participantes do congresso contaram com a variedade de serviços na praça de alimentação que vai muito além de alimentos e bebidas.

O que não falta é trabalho. Todo mundo é útil e ninguém fica sem nada para fazer. Chegou no recinto e está escalado, tem trabalho. Se, porventura, não estiver escalado, mas estiver disponível, a tarefa é dada imediatamente. Limpar, varrer, recolher lixo, arrumar, distribuir, cortar, lavar, temperar, assar, cozinhar, transportar, filmar, fotografar, o que não falta é verbo para indicar as muitas ações simultâneas.

Entre uma mesa e outra, entre um balcão e outro, entre uma loja e loja e outra, o que se presencia são centenas de voluntários de todas as idades dando a sua contribuição para a realização de um evento da dimensão do Cibemp.

Tudo é realizado em um ambiente marcado pela presença de Deus. Por isso, não é raro ouvir o agradável murmúrio de oração e cânticos ecoando na praça que se torna muito mais que “de alimentação”. Passa a ser ponto de encontros e reencontros, comunhão, convívio, renovo.

Deixe seu comentário:
Midia AD Perus
Midia AD Perus
Departamento de Mídia e Comunicação do Ministério de Perus
EBFO 2019