Cibemp: mulheres testificam providência de Deus

Os testemunhos das congressistas do Cibemp são um capítulo à parte a cada edição do Cibemp. O tempo de culto não permite que nem um por cento delas ocupem a tribuna para contar. Contudo, as lágrimas de gratidão correm abundantemente antes, durante e depois do evento.
É recorrente ver abraços emocionados nos alojamentos, praça de alimentação, lojas da Catedral, estacionamento, corredores do templo, ônibus, trens.
Onde tem uma congressista a graça de Deus se manifesta. Os corações transbordam em oração e louvores pelos relatos edificantes que são compartilhados.

O pastor Roberto Nascimento e a missionária Haydee Flausino Nascimento, da Regional Cuiabá-MT, compartilham a alegria das ovelhas preciosas que o Senhor lhes confiou.
Assim, atestam os testemunhos das irmãs Giuliana Conceição Guilherme, de Juína, Daniely de Souza, Kelly Alves e Luciana Alves, da capital mato-grossense.

Superação

A irmã Giuliana Conceição, que conseguiu quitar as despesas de viagem com vendas de maçãs do amor, esteve no Cibemp pela segunda vez.
Ela detalha que nunca se sentiu à vontade em eventos com muita gente. O congresso nacional para ela, porém, foi uma experiência diferente. “Este ano, foi tudo mais leve para mim”, relata.
Tanto que terminou a edição 2019 e já propôs no coração voltar em 2020. Só que, desta vez, quer estar acompanhada de mais irmãs da AD Perus em Juína, setor liderado pelo esposo, evangelista José de Oliveira.

Parceria do amor

A parceria do esposo foi decisiva para que a irmã Giuliana pudesse participar da edição 2019.
Distante 760 km de Cuiabá, seu deslocamento inclui duas onerosas passagens de ônibus e duas de avião. Em um determinado momento, chegou a pensar em desistir. Nesta hora, o casal uniu habilidades. Ela preparando as maçãs do amor e o marido sendo seu representante comercial.
O esforço foi coroado pelo agir de Deus em sua vida. “No meu interior me ajudou muito. Cheguei aqui tentando pôr em prática tudo que aprendi”, testifica.

Almoço beneficente

Em fevereiro, as irmãs Daniely de Souza, Kelly Alves e Luciana Alves, que congregam no bairro Planalto, em Cuiabá, prepararam um almoço beneficente que as abençoou e agradou o paladar de quem contribuiu.
Com marmitas vendidas a R$ 13, serviram arroz com costelinha de porco, feijão tropeiro tudo produzido em fogão a lenha e temperado com amor e graça de Deus. Elas agradecem a parceria dos líderes pastor Ademir Conceição e missionária Ângela Conceição.

Feijoada

No mês de abril, a irmã Luana Lima de Siqueira, que congrega no Pedra 90, também em Cuiabá, realizou a estratégia que Deus colocou em seu coração.
“Não tinha nenhuma condição de ir para o Cibemp, mas Deus abriu as portas”, testifica.
Ela projetou vender 30 pratos de feijoada. Para sua surpresa, vendeu 43 e não deu conta de atender todos os pedidos. Em outra ocasião, promoveu uma galinhada que também superou suas expectativas.
A irmã Luana ressalta o incentivo dos seus líderes, pastor Isaías Santos e diaconisa Daiane Santos, e testifica que os recursos foram multiplicados. “Paguei minha passagem e fui para São Paulo com trezentos reais e ainda voltei com cento e cinquenta”, conclui.

Deixe seu comentário:
Midia AD Perus
Midia AD Perus
Departamento de Mídia e Comunicação do Ministério de Perus
EBFO 2019